Merecida Homenagem ao Artista Mauro de Azeredo - 2012



Como curador da galeria de arte Mauro Azeredo, da Casa de Cultura de Nova Iguaçu, foi possível constatar a importância de promover bons eventos. Há um público ávido por atividades culturais de qualidade. Nova Iguaçu respira maturidade e seus artistas, em plena atividade, esbanjam um currículo representativo de grandes centros culturais do país.

Fico feliz em presenciar a exposição “Mauro Azeredo em Bico de Pena”, inaugurada no dia 11 de dezembro, idealizada e produzida pelo vice presidente do Instituto Histórico e Geográfico de Nova Iguaçu, o advogado José Luiz Teixeira, com trabalhos recolhidos de acervos particulares.


Sob a minha curadoria a galeria de arte, Mauro Azeredo, da Casa de Cultura de Nova Iguaçu em 2012, priorizou a formação de público e o reconhecimento dos artistas da terra, com destaque para as coletivas “Artiguassú” de valorização das belezas naturais, históricas e cotidianas da região; “O Universo Feminino nas Artes”, em diversas linguagens artísticas em comemoração ao “Dia Internacional da Mulher”; o “ARTIGUAÇU Contemporânea”, com artistas antenados aos movimentos ecológicos na reutilização de materiais descartáveis como suporte e intenso colorido expressionista e a coletiva“Abstracionismo”, de pura beleza interior levando o espectador a uma viagem de puro lirismo, além da exposição de fotos “A Paixão de Cristo”.


               A curadoria das exposições primou pelas versões temáticas, dando oportunidades aos artistas de mostrarem uma produção existente na região, deixando de lado algumas exigências técnicas para outro momento. Admito, foi um grande desafio. Afinal, a galeria estava praticamente destituída de suas funções primárias de promoção das artes visuais. Será necessário uma continuidade e o poder público em sua nova gestão, o compromisso com as demandas calorosamente comprovada no livro de assinatura de registro de entrada da galeria de arte.


               É necessário reconhecer o papel da Arte na compreensão dos valores da sociedade e este evento “Mauro Azeredo em Bico de Pena” comprova o quanto ainda é possível avançar, dando cara as artes visuais e restaurando anos de abandono por parte das instituições públicas só agora vislumbrado.


Antônio Filipak

Ex-Subsecretário de Ações Artísticos e Culturais de Nova Iguaçu


0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo